468x60_zanox_10OFF

Brasileirão 1999

Publicado em dezembro 15th, 2013 | por Thiago Rodrigo Alves Carneiro

0

Desde 1999, times pequenos perderam o dobro de pontos de times grandes no STJD

Levantamento inédito feito pelo jornalista Rodrigo Mattos, do UOL Esporte, confirmou algo que muitos torcedores sempre tomaram como verdade absoluta: o peso dos clubes e das camisas pesa na hora da decisão na Justiça Desportiva.

Desde 1999, quando houve o ‘caso Sandro Hiroshi’, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) teve participação ativa na tabela do Brasileirão, seja pela irregularidade na escalação de jogadores suspensos por acúmulo de cartões amarelos ou vermelho, seja pela repetição de partidas contaminadas com esquemas comprovados envolvendo árbitros.

Considerando os quatro maiores times de SP e RJ e os dois maiores de MG e RS como times grandes e os demais como não-grandes ou pequenos, no escopo de levantamento do estudo feito por Mattos, em 15 anos, o tribunal retirou 77 pontos das equipes. Tais alterações foram decisivas para mudar de mãos o título do Brasileirão de 2005, a relação de times rebaixados em 1999 e a Libertadores de 2004.

Das equipes pequenas, houve perda de 50 pontos somando os pontos perdidos por Paysandu (8), Portuguesa (6), Ponte Preta (4), Figueirense (2), Juventude (3), Grêmio Prudente (3) e São Caetano (24). O São Caetano perdeu 24 pontos por causa da morte do zagueiro Serginho durante partida contra o São Paulo, no Morumbi, pois foi considerado culpado pela escalação de um jogador com problemas de saúde que deveriam ser detectados por exames médicos supostamente não realizados pela equipe da Grande São Paulo.

Já em relação as equipes grandes as punições estão concentradas nas anulações das partidas do ‘caso Edílson Pereira de Carvalho’, em 2005. Com exceção de São Paulo, que foi punido em 6 pontos pela escalação de Sandro Hiroshi com a idade adulterada em 1999, e Flamengo, punido com 4 pontos pela escalação irregular do zagueiro André Santos na última rodada de 2013, nenhum outro time do alto escalão nacional perdeu pontos por jogador irregular.

Por outro lado, os times grandes já faturaram duas dezenas de pontos com replays de jogos ou por lambanças de rivais, incluindo meia dúzia de pontos do Corinthians e cinco do Fluminense.

Neste ano de 2013, a soma pode se tornar ainda maior com as possíveis punições de Portuguesa e Flamengo por escalação de jogadores irregulares.

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Tags: , , , ,




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Voltar ao Topo ↑