468x60_zanox_10OFF


Brasileirão 2013 Torcida da Portuguesa protesta: 'fora da Lupa'

Publicado em 18.12.2013 20:16 por Thiago Rodrigo Alves Carneiro

Nos bastidores, Flamengo poderia ter pago manobra para o rebaixamento da Portuguesa

Circulam versões em vários blogs e redes sociais, primeiro no Aqipossa e depois cogitado pelo blog do Juca Kfouri, a respeito de que a escalação irregular do jogador Héverton pela Portuguesa na última rodada do Campeonato Brasileiro 2013 seria uma manobra do Flamengo, com o consentimento do clube paulista e sua diretoria atolada em dívidas pelo clube, para evitar o rebaixamento da equipe carioca. A tese ganha corpo quando o jornal Lance! havia divulgado uma matéria na sexta-feira a noite com a punição do zagueiro André Santos, antes do próprio jogo entre Flamengo e Cruzeiro onde houve a irregularidade que fez o rubro-negro ser punido, e com a necessidade do atual mandatário Luso, Dr. Manuel da Lupa, de quitar dívida com o Banif em cerca de R$ 40 milhões antes de passar a presidência para seu sucessor, Dr. Ilídio Lico.

Confira, na íntegra o texto que circula nas redes sociais e que, em parte, faz muito sentido para este blogueiro e para muitos torcedores da Portuguesa e até do Fluminense.

Íntegra da versão do Juca Kfouri

O Flamengo se deu conta na noite do sábado do erro cometido em escalar André Santos contra o Cruzeiro e de que poderia ser rebaixado.

Aí, um Maquiável rubro-negro procurou o advogado rubro-verde que fez chegar ao presidente da Lusa e, por este, ao técnico do time, a necessidade de escalar o suspenso Héverton no jogo contra o Grêmio.

Caso o Fluminense estivesse vencendo o Bahia — o que aconteceu fruto de outra combinação que redundou na demissão do treinador tricolor baiano — o jogador luso irregular entraria em campo, com o que a CBF poderia denunciá-lo por intermédio do procurador do STJD e este derrubaria a Lusa, salvando o Flamengo.

O prêmio?

Pagar o aval do presidente luso num empréstimo de mais de R$ 40 milhões com um banco.

Mais: a Lusa segue com a mesma cota que a TV paga na primeira divisão, com o que garante sua volta rapidamente.

Mais ainda: a Lusa passaria a contar com o patrocínio de uma empresa estatal, a Caixa, em 2014

Com o que o Brasileirão do ano que vem não sofreria tanto e a Série B, agora na Rede TV!, não ganharia a audiência no Rio.

Uma trama genial como se vê, que envolve além da cartolagem do futebol, o governo e a Globo.

Não se contava, apenas, que a decisão do STJD fosse revelada ilegal, embora nada indique que a sentença venha a ser corrigida.

E é por isso que o Ministério Público de São Paulo abriu inquérito.

Nem mesmo a teoria sobre a derrota do Brasil na Copa de 1998 foi tão rocambolesca, maliciosa, brilhantemente engendrada, por envolver bem menos protagonistas.

Mas até hoje há quem acredite nela.

Íntegra da versão do Aqipossa


A manobra do Flamengo para se livrar do rebaixamento em 2013 e os motivos da Portuguesa em aceitar descer no lugar do rubro-negro. A virada de mesa favorece à Globo, que põe a culpa no Fluminense para livrar a cara do Flamengo. A Globo evita perder jogos em ano de Copa e abafa o verdadeiro culpado pelas irregularidades, o Flamengo. Vejamos se realmente não faz sentido. A rodada começa Sábado. O Flamengo joga contra o Cruzeiro e não se dá conta que seu jogador está em campo de forma irregular. Em dado momento, é avisado, mas então, já é tarde. Em outro momento, ou durante o jogo, ou ao final deste, ou até mesmo no dia seguinte, descobre que vai ser julgado pela irregularidade. Descobre então, que perderá 4 pontos, já que a lei é clara e não terão como fugir disso. Não poderão correr da punição pois a informação de que seu jogador, André Santos, não poderia jogar, já havia sido divulgada. O Lance!, na sexta feira, 06/12/2013, publicou a matéria “Suspenso, André Santos não enfrenta o Cruzeiro pelo Brasileirão”. Matéria sobre suspensão de André Santos publicada no Lance!, antes da partida Flamengo x Cruzeiro no Brasileirão 2013. O Flamengo, errando feio e jogando fora todo o planejamento de se manter na primeira divisão às custas de outras manobras já feitas, está em um dilema. Como resolver a irregularidade que já saiu na imprensa? Como saber se “alguém” leu a notícia do Lance!? A quem recorrer? A FlaPress, claro. Sabemos que a FlaPress mostra o lado errado dos adversários do Flamengo, e esconde os seus. Foi exatamente isso que foi feito. Nada foi falado sobre André Santos ter jogado. Não houve em nenhum veículo, no rádio, na web ou na TV, mais nenhuma menção a este erro até o ressurgimento do assunto como uma bomba mortal, no final da tarde de terça-feira, dia 10 de dezembro. “Como explicar que ninguém da imprensa notasse tal erro se a suspensão do jogador foi notícia na sexta-feira? Se alguém tivesse notado, não acham que o fato seria grave o suficiente para pautar todos os demais veículos de comunicação? Como explicar que nas transmissões de domingo à tarde na Globo ou no SporTV, tal fato sequer fosse citado? Ninguém sabia? Ninguém leu no Lance?”, diz José Augusto Catalano, colunista de jornal e torcedor do Fluminense. A equipe da Portuguesa também tem seu jogador punido e está precisando de dinheiro. Manoel da Lupa, o presidente da Portuguesa, já se envolveu em escândalos financeiros. A ESPN publicou uma matéria bastante comprometedora sobre a ausência do mandatário luso no clube, que resumiu: “Manuel da Lupa, que não marcava presença no Canindé desde a derrota para o Bahia, em 24 de novembro, e ressurgiu somente nesta semana por conta de um compromisso diplomático. Na sua ausência, o novo mandatário, Ilídio Lico, que tomará posse somente em janeiro, teve de se desdobrar para driblar dificuldades financeiras que quase levaram o elenco lusitano a entrar em greve. Ao lado de seu ex-vice, Luis Iaúca, Da Lupa teve os seus bens penhorados na Justiça por conta de empréstimos tomados junto ao banco Banif e que agora estão sendo cobrados. Em manobra nos bastidores, ele tentou repassar sem sucesso a dívida para a Portuguesa.” O fato do jogador da Portuguesa ter entrado em campo e por isso, já estar irregular, derrubaria toda a tese aqui escrita. Mas vale lembrar o seguinte: o Flamengo cometeu um erro de jardim da infância, na escola da malandragem ao por seu jogador suspenso para jogar. O aviso no Lance! de que ele estava suspenso não foi lembrado. Porque a Portuguesa não cometeria um erro infantil também? E se fosse induzida a obedecer à Globo e o Flamengo sem saber que estar na súmula ou não, daria na mesma?


A Portuguesa, pega de surpresa com o ocorrido, talvez em cima da hora, com o Dr. Manuel da Lupa precisando mais e mais de dinheiro, aceitou sem pestanejar a oferta rubro-negra ou da Globo, não tendo verificado se o fato de estar na súmula ou no banco de reservas faria diferença de ele ter entrado em campo. É o respaldo duplo do Flamengo, que a partir de então, conta com duas saídas: a Lusa acatar o pedido mediante algum pagamento, ou não acatar, desde que esteja com o jogador escalado para a partida. Mas não iriam falar absolutamente nada para o pessoal da Portuguesa, pois era a garantia para que o rebaixamento não ocorresse de forma alguma. Porque o Dr. Manoel da Lupa aceitaria colocar a Portuguesa nessa situação? Entenda o caso do Dr. Manuel da Lupa com o Banco Banif, consoante publicado em matéria no jornal O Estado de S. Paulo: “O Banif moveu quatro ações em quatro Varas Cíveis diferentes de São Paulo, para cobrar a dívida de R$ 43 milhões. Duas teriam valor de R$ 4,2 milhões e as outras de 17,1 milhões. Além da Portuguesa, foram notificados o próprio Da Lupa, sua esposa, Maria de Fátima Ferreira, e o Luiz Iaúca. Pelo fato das ações terem sido movidas em quatro locais diferentes, os processos devem ser unificados, o que levaria um tempo melhor. Caso a dívida seja executada, a Lusa corre o risco de ter bens penhorados. Isso caso não consiga um acordo antes da decisão final da Justiça. Além disso, tanto Da Lupa como Iaúca poderiam ser destituídos de seus cargos e ainda responder à Justiça pela dívida contraída em nome da equipe”. O Flamengo está verdadeiramente ameaçado de rebaixamento com a perda dos quatro pontos já conhecidos pela sua equipe jurídica. A ameaça vem do fato de o Fluminense vencer a partida contra o Bahia. O Vasco também não pode vencer, sendo essa, a pior situação, pois basta apenas um dos dois vencerem que o Flamengo será rebaixado, porém, melhor se for o Fluminense. Continuemos para entender melhor e porquê. Ciente da situação, e já sabendo que o único time que também poderá se enquadrar na mesma irregularidade é a Portuguesa, julgada inclusive no mesmo dia, a diretoria, sob a responsabilidade de qualquer um deles, resolve procurar a Portuguesa e esclarecer os fatos. O Flamengo quer pagar para a Portuguesa uma situação de respaldo. No domingo, dia dos últimos jogos do Brasileirão de 2013, Portuguesa, Fluminense e Vasco vão jogar. O Fluminense, em uma demonstração de malandragem, atrasa a partida para saber dos resultados do jogos entre São Paulo e Coritiba e Atlético-PR e Vasco antes que o seu próprio jogo termine. Em Joinville, a partida será a última a acabar devido a confusão entre as torcidas. O São Paulo não consegue empatar a sua partida e perde por 1 a 0 para o Coritiba. Esse resultado rebaixa o Fluminense, que vai empatando com o Bahia em 1 a 1. Até aí, Flamengo está salvo, pois ao perder seus 4 pontos no STJD, ficará ainda fora do Z-4. Mas o jogo do Fluminense ainda não acabou, pois começou mais tarde. A diretoria do Flamengo sabe que se o Fluminense virar o jogo, será o rival tricolor quem rebaixará o Flamengo. Então, antes que isso possa ocorrer, nas conversas que foram mantidas entre a Portuguesa e o Flamengo foi decido: O Flamengo não pode cair e disputar a segunda divisão justamente no ano da Copa do Mundo no Brasil. Que vexame seria para a Globo? Que vexame seria para a Adidas que diminuirá, previsto no contrato, o valor pago ao time da Gávea. Se a Lusa usar o jogador irregular na partida, poderá, e deverá, perder os mesmos 4 pontos que o Flamengo, sendo ela, a rebaixada de 2013 no lugar do Fluminense se ele vencer o jogo e não mais o Flamengo. Qual o pagamento por isso? Não se sabe. Mas algo foi pago para que a Portuguesa, sabendo da irregularidade de seu jogador, o escalasse para a partida justamente no Banco de reservas. Atentos deveriam ficar, pois se o Fluminense virasse o jogo, deveria por jogador em campo. Começar a partida com Héverton em campo, era correr risco desnecessário, já que se o Fluminense perdesse, o Flamengo não correria risco perdendo seus 4 pontos. Com o jogo atrasado na Bahia e empatado desde os 10 minutos do segundo tempo, corriam o risco de o Fluminense virar a partida após o fim do jogo da Portuguesa. Se Héverton ficasse apenas no banco até o fim da partida, poderia não ser considerado irregularidade, ou na melhor das hipóteses, a Portuguesa ser punida apenas com a perda de 3 pontos, ficando na frente do Flamengo no fim, rebaixando o time da Gávea. Então, aos 32 do segundo tempo, entra em ação o plano da Gávea para garantir a permanência de forma extra campo, como nas oportunidades anteriores de 1987 e 2002. Héverton entra no jogo, pois não podiam arriscar nos minutos finais do jogo entre Fluminense e Bahia, até então, ainda empatado em 1 a 1. Primeiro, a Portuguesa não poderia vencer o jogo de forma alguma, pois passaria o Flamengo na tabela. Segundo, deveriam fazer Héverton jogar para ser punida. E foi o que aconteceu. Assim, Flamengo está salvo mesmo que perca os 4 pontos no STJD, pois será a mesma pena aplicada à Lusa, não deixando margem para que o Flamengo entre na Z-4. Mas, ainda tem o Vasco que está totalmente atrasado. Incrivelmente, a Globo não desiste de transmitir a partida mesmo que isso atrase sua preciosa grade de programação em mais de uma hora. A Globo sabe que o jogo vai ser retomado, pois é muito provável que o Vasco saia perdedor. Se o time cruzmaltino virar o jogo, não terá apelação, o Flamengo será rebaixado. Se o jogo não prosseguir, o Vasco pode conquistar os 3 pontos da partida. Porque o jogo não foi suspenso, mesmo com a confusão? Porque a regra diz para esperar 30 minutos mais 30 minutos de bom senso caso seja claro que haja condições de jogo, mas nos primeiros 30 minutos de espera, não havia garantia nenhuma de jogo e nem sequer havia ambulância em campo, por tanto, não havia motivos para aguardar pelos 30 minutos adicionais? O jogo em Joinville estava garantido também ao Flamengo pela arbitragem?


No final, o Fluminense vira o jogo e rebaixará o Flamengo assim que ocorrer a denúncia da irregularidade, mas a Portuguesa o salvará. Salvará a Globo. Salvará a FlaPress. Mas afundará o futebol de vez.

No fim, como já podemos ver a Globo e demais ligadas à FlaPress já tem mostrado, o Vasco é o vilão maldito de Joinville, tendo aparecido na telinha mais vezes a cara do torcedor vascaíno batendo, após apanhar, no santinho do torcedor do Furacão, que Especial Roberto Carlos ao longo dos anos na Globo no fim de ano. Sabemos que as autoridades de Joinville já identificou mais de 60 torcedores na briga, a grande maioria é do Atlético-PR, e a Globo para de mostrar os envolvidos. O Vasco é visto como “o malvado”, o Fluminense é “malvado”, Flamengo é esquecido embora tenha real possibilidade de rebaixamento para que sua torcida fique blindada e a Portuguesa é a santinha e injustiçada equipe de São Paulo.

E tem mais! No fim, o resultado do julgamento de hoje, para o caso das irregularidades, a Portuguesa foi punida e o Flamengo também. Perderam ambos 4 pontos. No momento, a Portuguesa está rebaixada, junto do Vasco, da Ponte Preta e do Náutico. Mas a virada de mesa será consumada e ninguém será rebaixado. Essa é a garantia da Lusa para permanecer na primeira divisão mesmo tendo obedecido o pedido/ordem de Flamengo e Globo? Ano que vem poderemos ter um campeonato de 22 clubes ou 24. Mas antes disso, ainda haverá recursos de todas as partes.

Caso resolvam salvar todos, o Fluminense por ter direito a permanecer devido a irregularidade do Flamengo, a Portuguesa porque obedeceu, o Flamengo porque manobrou como sempre, teríamos um campeonato com 21 equipes! Mas 21 é número ímpar. O próximo time rebaixado e que também está envolvido em recurso, o Vasco completaria o número par que melhor configura um campeonato. Mas Náutico e Ponte Preta não vão ficar de braços cruzados e se acomodarem com o ocorrido, pensando, “ah, vocês podem e nós não, tudo bem”. A CBF mantém os 20 e soma com os 4 promovidos, Palmeiras, Chapecoense, Sport e Figueirense.

Melhor que isso, só se for feito o que já estavam manobrando há alguns anos. A volta dos mata-matas. Com 24 clubes, dois grupos de 12, classificam os 4 primeiros de cada grupo, ou outra fórmula qualquer, montam as quartas de final, as semifinais e a final. Campeonato emocionante, no ano de Copa do Mundo justamente no Brasil. Com a fase de mata-mata, o calendário fica mais curto, principalmente com a parada de um mês para a Copa do Mundo e agrada também ao Bom Senso FC, que procura justamente por isso. Será que estamos presenciando uma nova versão de um Clube dos 13 que está sendo criado?

Tags: , , , , , , , , , , , ,




Topo ↑

Close
Virada de Mesa nas Redes Sociais
Se você quer preservar a história do nosso futebol, curta nossa fan page no Facebook