468x60_zanox_10OFF

Brasileirão 1996

Publicado em 14 dez 2013 | por Thiago Rodrigo Alves Carneiro

Entenda a Virada de Mesa no Campeonato Brasileiro de 1996

Muitos consideram que a história negra do Fluminense começou no Brasileirão de 1996, quando a equipe foi rebaixada dentro de campo mas a CBF rasgou o regulamento e não rebaixou times naquele ano.

Em 1996, 22 equipes disputaram o título, com uma primeira fase em turno único onde todos os times jogaram entre si. Os dois piores seriam rebaixados e os oito melhores disputariam um mata mata em jogos de ida e volta para definir o campeão.

Ao final da primeira fase, o Fluminense terminou em 21º lugar com 22 pontos e o Bragantino em 22º e último lugar com 19 pontos. Ambos seriam, pelo regulamento, os legítimos rebaixados.

Por outro lado, Grêmio e Portuguesa fizeram uma final memorável, com o primeiro jogo no Morumbi e o segundo jogo no Olímpico. Cada equipe fez prevalecer seu mando de campo, aplicando um 2 a 0 e, pela melhor campanha da equipe gaúcha, o Grêmio sagrou-se campeão após o inesquecível gol de Aílton aos 39 minutos do segundo tempo no derradeiro jogo.

Em 07 de maio de 1997, o telejornal Jornal Nacional da TV Globo divulgou gravações de telefonemas que desvendariam um esquema de corrupção dentro da CBF, supostamente envolvendo venda de resultados de jogos de futebol e financiamento de campanhas políticas. O pivô do caso foi Ivens Mendes, que era desde 1988 presidente da CONAF ( de Futebol), órgão encarregado de escalar árbitros para as competições de futebol organizadas pela CBF.

Numa das gravações, uma voz, identificada como a de Mendes, pedia 25 mil reais, supostamente ao presidente do Atlético/PR, Mario Celso Petraglia, e ainda insinuava que o seu clube poderia ser beneficiado pela arbitragem no jogo contra o Vasco pela Copa do Brasil de 1997. A partida foi realizada no dia 3 de Abril de 1997, em Curitiba, e o Atlético/PR ganhou por 3 a 1, tendo o árbitro Oscar Roberto de Godói expulsado o atacante Edmundo, do Vasco.

Álvaro Barcelos comemora permanência do Fluminense em 1997.Em outra gravação, a mesma voz pedia ajuda financeira ao presidente do Corinthians, Alberto Dualib, o qual teria inclusive mencionado “um, zero, zero” (cem mil reais) como valor a ser pago.

Nos dois casos, o dinheiro seria utilizado na campanha de Ivens Mendes a Deputado Federal em 1998, por Minas Gerais.

A CBF decidiu cancelar o rebaixamento do Campeonato Brasileiro de 1996 em função destas gravações, as quais indicavam um favorecimento a Corinthians e Atlético-PR.

Após a confirmação da permanência do Fluminense na Série A, o presidente do clube, Álvaro Barcelos, comemorou, abrindo uma champanhe.

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Tags: , , , , , ,




Voltar ao Topo ↑